Urubici sobre duas rodas

Segunda-feira foi off aqui em Florianópolis em virtude do feriado do aniversário da cidade que é hoje. Assim ficar 4 dias em casa realmente não é legal. Para quebrar a rotina fiz uma viagem de um dia para uma cidade na serra chamada Urubici que é um dos poucos lugares do Brasil que neva quando chega o inverno, aliás começou o outono e estava muito frio lá.  Antes de mais nada segue algumas informações da cidade que peguei no site www.urubici-sc.com.br : Localizada na região serrana do Estado de Santa Catarina, Urubici é a terra das hortaliças, mas é também a terra do turismo, da natureza exuberante, do meio ambiente preservado, das matas de araucárias, cachoeiras e cascatas, dos esportes de aventura, da pesca de trutas, do pinhão, do ponto mais alto do sul do Brasil (o Morro da Igreja), e outros mais. Aliado a tudo isto, temos o povo mais hospitaleiro, cordial e orgulhoso de sua cidade e suas tradições. O objetivo desta curta viagem foi ir de moto para Urubici e conhecer os principais pontos turísticos da cidade em um dia, pois hoje quero adiantar o trabalho para o resto da semana :) . Confira no mapa abaixo a rota de Florianópolis até Urubici: View Larger Map A viagem foi tranquila até a cidade de Urubici e a paisagem até lá compensa. Chegando lá fui primeiro para a Serra do Corvo Branco que é um lugar muito bonito mas de difícil acesso. Uma estrada até o local está sendo construída mas acredito que vai perder um pouco do "charme". Pois para chegar lá é uma aventura com muita poeira, pedra e lama. No trajeto em um lamaçal que tinha a moto derrapou muito na traseira e o tombo foi invenitável, ainda bem que eu estava devagar e a lama amorteceu a queda. Fora a lama que faz parte da diversão a moto saiu praticamente intacta, por essas e por outras que gosto da Lander eita moto guerreira. Na Serra do Corvo Branco o lugar é lindo e selvagem, uma estrada que passa por um enorme desfiladeiro os monte de terra e pedras estavam amontoados em parte da estrada. Com as recentes chuvas deu muitas quedas de barrerias, o que invevitalvemente dava um frio na barriga adicional ao passar por baixo. Depois de descer parte da Serra do Corvo Branco em curvas com mais de 180 graus, crateras e buracos no chão fui até uma cachoerinha tomar águal, lavar a mão e me preparar para a volta. Na volta fui mais devegar e não ocorreu nenhuma queda : ) . Na mesma estrada que leva até a Serra do Corvo Branco entrei a esquerda na volta para ir ao Morro da Igreja e na Cascata Véu de Noiva. Deixei para ir ao Morro da Igreja por último para esperar a estrada secar um pouco por causa da umidade e do limo o que no esfalto deixa bem escorregadio. Como o morro da Igreja é o ponto mais alto de todo o estado de Santa Catarina lá encontra-se uma base das forças armadas do CINDACTA. Assim a estrada até o topo do morro está pavimentada. Um excelente passeio, com muito verde e uma estrada com uma inclinação sempre crescente com muitas curvas. No topo do Morro da Igreja é possível ver a Pedra Furada (um dos cartões postais da cidade) e ter uma panorâmica de boa parte da região. Na volta dei uma passadinha na Cascata Véu de Noiva muito bonita também. O retorno para casa foi tranquilo em vista de a BR282 estar em um bom estado com vários trechos novinhos. Confira as fotos (quem quiser as fotos em alta resolução é só me pedir): [gallery]