O caso Malvinas entre a Grã-Bretanha e Argentina

Quero falar hoje um pouco sobre as Malvinas. Não sei se o pessoal conhece este lugar que fica no extremo sul do nosso planeta perto das águas da Antártida. Este caso sempre me chamou a atenção desde as aulas de história no ginásio. Interesso-me por este lugar e um dos sonhos que tenho é de um dia conhecer estas ilhas, entre alguns motivos que tenho está a belíssima vida selvagem a posição geográfica, um lugar visitado por poucos, etc. Não quero me alongar muito neste post e por isso para quem quiser saber mais da história clique aqui e veja na Wikipédia. Vou trazer a atenção aqui a três pontos principais, a saber:

  1. A Guerra das Malvinas (em inglês Falklands War e em castelhano Guerra de las Malvinas).
  2. O resultado da guerra das Malvinas.
  3. A atual situação das Malvinas entre a Argentina e o Reino Unido.
O ponto que quero trazer sobre a guerra é mais uma visão geral e algo que fiquei sabendo estes dias na Entrevista Record.  As ilhas Malvinas (ou Falklands em inglês) e mais duas ilhas menores chamadas Geórgia do Sul e Sandwich do Sul foram tomadas a força pelo Reino Unido no século 19 e deste então estão sob o controle britânico. Em 1982 teve a guerra das Malvinas onde a Argentina estava tentando recuperar o controle deste território, pois pelo bom senso se olharmos no mapa fica muito perto do território argentino. Mas sem querer me alongar o resultado é que a Argentina perdeu a guerra, muitos dizem que foi pelo fato de que os soldados estavam mal equipados, com fome e frio. Realmente isto é verdade e tem até um filme sobre este evento. No entanto estes dias quando eu estava assistindo o Entrevista Record na Record News fiquei sabendo de outro detalhe muito interessante. Os caças que a Argentina utilizou nesta guerra eram modelos franceses e eles estavam bombardeando os navios ingleses. Nesta situação a Argentina estava em vantagem, porém a Inglaterra foi à França e "pediu" para os franceses liberarem a criptografia do rumo dos mísseis que os caças argentinos utilizavam. Desde então sabendo a rota dos mísseis os navios ingleses conseguiram desviar da artilharia argentina. Assim a Inglaterra ficou em uma excelente vantagem. (Este ponto foi levantado no Entrevista Record pois eles estavam questionando a confiança dos franceses nos caças que eles querem vender para o Brasil). Como já adiantei no parágrafo anterior o resultado da guerra das Malvinas foi que a Argentina perdeu o conflito. No entanto desde este evento catastrófico acordos foram assinados entre as duas nações e certo silêncio pairou neste conflito deixando tudo depois da guerra eu diria que em um estado de dormência. Maiores detalhes podem ser conferidos na Wikipédia só estou trazendo uma visão geral. Quero entrar agora na atual situação das Malvinas. Estive visitando a Argentina recentemente em uma viagem de aventura até o Ushuaia ou como o pessoal costumam chamar "Fin Del Mundo". Nesta região principalmente na província de Tierra Del Fuego (onde o Ushuaia se encontra) a presença do conflito das Malvinas é muito presente e me fez sentir que a guerra ainda existia. Muitos prédios do governo têm a famosa frase “Las Malvinas son Argentinas”, fotos do arquipélago com a bandeira da Argentina etc. As duas fotos abaixo que tirei na cidade de Rio Grande em Tierra Del Fuego retratam o que falei: [caption id="attachment_50" align="aligncenter" width="300" caption="Até na beira da estrada a mensagem é clara"][/caption] [caption id="attachment_51" align="aligncenter" width="300" caption="O clima de guerra parece presente ainda"]O clima de guerra parece presente ainda[/caption] Muitos argentinos não aceitam a ocupação britânica na ilha e eu diria que com razão. No cotidiano deles quando eles falam da ilha eles dizem como se fosse uma parte de seu território ainda. E muitos protestos contra a ocupação britânica existem ainda, apesar de tímidos. Por exemplo podemos conferir algo na camiseta abaixo: [caption id="attachment_52" align="aligncenter" width="300" caption="Camiseta em protesto a ocupação britânica"][/caption] Neste ano de 2010 parece que o caso Malvinas está esquentando novamente. O problema desta vez é que a Inglaterra quer começar a explorar petróleo no arquipélago. Antes de qualquer coisa isto seria um grande problema ecológico, pois estas ilhas são o santuário de várias espécies de animais. E do ponto de vista político é uma afronta direta a Argentina e seu povo. Tem uma notícia no site da Reuters com maiores detalhes sobre este novo problema clique aqui e confira. Eu realmente faço votos que todas as ilhas tomadas da Argentina pelo Reino Unido sejam devolvidas, mas de uma forma pacífica. A nossa America do Sul sofre muito com o Imperialismo (de várias potências) não precisamos mais de conflitos. Espero que o povo argentino recupere suas terras, pois ter o território, a nossa terra, roubado por outra nação é algo que entristece muito. Vou ficar ligado nas notícias para ver o desfecho deste novo episódio.